quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Carta de Oração - Janeiro de 2018

São José do Vale do Rio Preto, 3 de janeiro de 2018.

“Ainda que todas as coisas falhem, Deus nunca nos abandonará.” (João Calvino)

      Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
       Já estamos em um novo ano, mas diferentemente do que muitos possam imaginar não há nada de mágico nisto. Iniciar um ano novo não significa colocar uma pedra sobre o ano velho e começarmos algo totalmente novo, independentemente do que vinha acontecendo no ano anterior. Mudasse o calendário, mas a vida continua, prossegue. Criasse muitas expectativas, mas a colheita no ano novo depende da semeadura que fizemos nos anos anteriores. Porém, a Bíblia nos apresenta uma visão infinitamente superior: “Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á” (Mt 10.39). O cristão é alguém que reconhece que neste mundo somos apenas peregrinos e forasteiros (1Pe 2.11), de modo que ele vive na perspectiva da eternidade (Mt 19.29). Todo verdadeiro cristão e, principalmente os missionários, sabem que a sua verdadeira recompensa e morada está nos céus (2Co 5.1-4; 1Co 3.8,14; 15.58; Ap 22.12). Saber disso nos traz conforto e esperança!
     Podemos e devemos planejar. Não há nada de errado em fazer planos para o novo ano, mas sabemos que não está em nosso poder determinar o nosso futuro (Jr 10.23; Pv 16.1). Entretanto, podemos descansar sabendo que o nosso Bom Deus está no controle de todas as coisas (Rm 8.28). Saber que Deus está no controle de todas as coisas traz descanso para os crentes, mas, ao mesmo tempo, inquietação para outros, pois é natural aos homens caídos ambicionarem estar no controle de suas vidas (Tg 4.13-15). Porém, como disse Lutero: “Não sei por quais caminhos Deus me conduz, mas conheço bem meu guia”. Isso nos basta!
    Gostaria de ter sido possível terminar 2017 com muitas realizações e começar 2018 com muitas expectativas. No entanto, o mais importante não é o que fazemos num ano específico, mas em toda uma vida. Para nós, em particular, missões é o trabalho árduo de mais de 17 anos. Porém, o ano de 2017 foi um ano de muitos desafios e lutas, que continuam em 2018. Os meus problemas de saúde têm se agravado no último mês. As dores na vesícula e na coluna têm estado mais fortes e constantes, até porque uma parece interferir na outra. Apesar de ter feito todos os exames pré-operatórios para a cirurgia da vesícula ainda estou aguardando. A validade dos exames já venceu e terei que refazê-los, mas ainda não tem nenhuma previsão da cirurgia. Sobre o problema da coluna, mesmo depois de um longo e caro tratamento com injeções, fortes medicamentos, fisioterapia, RPG, osteopatia e acupuntura, as dores continuam e têm se intensificado na região lombar, afetando o nervo ciático das duas pernas. No dia 28/12, na última consulta ao ortopedista/traumatologista, ele me deu um encaminhamento para um cirurgião especialista na coluna para avaliar uma possível cirurgia, visto que todos os tratamentos, até o momento, não têm produzido resultado positivo. Tenho procurado seguir uma vida normal, tanto quanto seja possível, da qual as dores agora fazem parte, mas infelizmente o meu trabalho tem sido limitado por esses problemas de saúde. No entanto, ainda que seja difícil compreender, sei que tudo isso faz parte do propósito de Deus (Rm 8.28). Como disse Hernandes Dias Lopes: “O deserto não é um acidente de percurso; é uma agenda de Deus!” Geralmente é no deserto que temos as maiores experiências com Deus, onde somos humilhados e podemos conhecer a Deus mais intimamente (Jó 42.5).
     Além de todos estes problemas, uma outra grande dificuldade para um missionário que retorna do campo (ainda que por um tempo transitório) é a sua readaptação, que envolve uma série de fatores. Mas, talvez, uma das partes mais difíceis seja o sentimento de ser dispensável, pois tão logo um missionário retorna do campo, muitas igrejas param de contribuir e de orar por ele. Na visão dessas igrejas é o campo e não o chamado de Deus que qualifica o missionário. Mas, nestes momentos conseguimos identificar as igrejas que estão realmente comprometidas com missões e aquelas que somente querem se promover através de missões.
     Às vezes, a imagem que muitos têm dos missionários é de alguém que deve contar somente grandes vitórias, mas não é isso que a Bíblia demonstra. Os missionários são pessoas como quaisquer outras, que enfrentam os mesmos problemas que outras pessoas, tais como enfermidades, preocupações, cansaço, desânimo, etc. Como disse o apostolo Paulo: “Quem enfraquece, que também eu não enfraqueça?” (2Co 11.29). A Bíblia não apresenta os servos de Deus como super-homens, mas com pessoas meramente “humanas” com suas forças e fraquezas. Assim, lemos na Bíblia que: Abraão, o pai dos que creem (Gl 3.7), também teve seus momentos de incredulidade (Gn 12.13; 20.2); Elias, o grande profeta que teve uma grande vitória sobre os 450 profetas de Baal e os 400 profetas de Asera (1Rs 18.19), logo depois caiu em profunda depressão (1Rs 19.4). O apóstolo Paulo também experimentou muitos sofrimentos (1Co 11.23-30; 4.9-13; 2Co 1.3-11; 2.4; Cl 1.24; 2Tm 1.12; 2.3,9; 3.11), e chegou ao ponto de desesperar da vida durante grande aflição que sofreu na Ásia (2Co 1.8). Somos melhores do que estes servos de Deus? De modo nenhum! A minha fé é muito mais vacilante do que a de Abraão; não tenho nem metade da coragem e determinação de Elias; e, nem minimamente poderia comparar os meus sofrimentos e trabalho aos do apóstolo Paulo.  Mas, junto com eles me regozijo em Cristo que é a nossa força (Ef 6.10) e nosso ajudador (Hb 13.6).
     Nos alegramos também por saber que não estamos sozinhos. Somos imensamente gratos a todos irmãos e igrejas que têm estado conosco na obra missionária. Nosso desejo e orações é para que Deus continue os abençoando e recompensando a vossa fidelidade e constância na obra missionária!

      Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails:
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais:
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Carta de Oração - Dezembro de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 15 de dezembro de 2017.

“O Senhor tem ainda outro motivo para afligir os seus servos, qual seja, provar sua paciência e ensinar-lhes a obediência.” (João Calvino)

      Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
       Esta é nossa última carta deste ano e somos gratos a Deus que até aqui tem nos ajudado.
     Tenho muitos motivos para agradecer ao Senhor. Alessandra tem sido uma grande incentivadora e apoiadora do meu ministério. Matheus teve uma ótima recuperação da cirurgia e já está trabalhando. Lucas se adaptou muito bem ao Brasil e conseguiu, sem problemas, ser aprovado na escola. Apesar dos problemas de saúde, tenho conseguido, com algumas limitações, dar prosseguimento com o nosso projeto didáskos. Além disso, minha mãe (no final de novembro) e minha irmã (no início de dezembro) tiveram de passar por cirurgias, por problemas diferentes, mas graças a Deus tudo correu bem e elas estão tendo uma ótima recuperação. Eu continuo na longa espera para conseguir fazer a cirurgia de vesícula, que tem me causado grandes incômodos nestas últimas duas semanas, mas descanso no Senhor que está no controle de todas as coisas.
     O ano de 2017 foi um ano de grandes provações para nós, mas também de grande aprendizado. Tudo isso nos recorda duas grandes verdades: (1) não pertencemos a nós mesmos (1Co 6.20); (2) e, ainda não chegamos em casa (Jo 14.1-3). O que dá verdadeiro sentindo as nossas vidas é viver para glorificar ao Senhor (1Co 10.31) e fazer a sua vontade (Rm 12.1-2). E, somos gratos a Deus por nos dar o privilégio de servi-Lo na obra missionária. Não é nem um pouco fácil, mas isso nos ajuda a entender que “o tempo nos é dado para usarmos na perspectiva da eternidade” (Harry Ironside), de modo que faço minhas as palavras de John Wesley: “Eu julgo todas as coisas apenas pelo preço que elas devem ganhar na eternidade”. Eu também sou muito grato a Deus por ter colocado tantos queridos irmãos e igrejas que estão conosco na obra missionária. A vossa recompensa vem do Senhor (1C0 3.8; 15.58; Cl 3.24)!
    Seguimos com muita disposição de continuar servindo ao Senhor na obra missionária aqui ou onde Ele nos direcionar. E, esperamos poder continuar contando com vosso precioso apoio e orações.
     Somos imensamente gratos a todos por estarem conosco na obra missionária. Nossa sincera oração e desejo e que Deus continue os abençoando e recompensando pela vossa fidelidade e constância na obra missionária!
      Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails:
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais:
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Carta de Oração - Novembro de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 16 de novembro de 2017.

“Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol da vossa alma. Se mais vos amo, serei menos amado?" (2Co 12.15).

     Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
       Somos gratos a Deus pela oportunidade de compartilhar como os queridos irmãos e igrejas mais uma carta de oração. 
       Estamos todos bem, graças a Deus. Ainda não estou completamente bom do meu problema na coluna, mas já estou bem melhor. Assim, já estou atendendo alguns convites de igrejas para a conscientização missionária. Além disso, tenho estado bastante ocupando com a revisão, atualização e ampliação dos cursos de Semipa (de missões e de teologia). Estes cursos têm levado despertamento e conhecimento bíblico e missiológico a centenas de pessoas e, estou trabalhando duro para que isso seja feito com ainda mais excelência, para glória de Deus. Tenho plena convicção que isso faz parte do meu chamado missionário. Esse é um trabalho árduo e, muitas vezes, com pouco reconhecimento, mas é tão importante e necessário, como tenho aprendido nestas quase duas décadas de trabalho missionário, sendo a maior parte, num contexto transcultural. 
      Como costumo dizer, o melhor lugar para estarmos é no centro da vontade de Deus! Temos muito claro em nossos corações que retornamos ao Brasil no kairós (tempo certo, momento oportuno) de Deus. Neste tempo que estamos no Brasil, eu consegui fazer a convalidação do meu curso de Bacharel em Teologia e agora estou fazendo o mestrado. Eu sinto que Deus está nos direcionando e preparando para algo maior em missões. Isso
tem nos levado a buscar intensamente qual seja a vontade de Deus para nosso futuro próximo. E, vosso apoio e orações são muito importantes neste momento que vivemos atualmente.
     Somos imensamente gratos a todos amados irmãos e igrejas por estarem conosco na obra missionária. Que Deus continue os abençoando e recompensando pela vossa fidelidade e constância na obra missionária!

      Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails: 
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com 

Nossas contas pessoais: 
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Carta de Oração - Outubro de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 26 de outubro de 2017.

“Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações” (Ef 1.16).

      Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
      Que a graça e paz do nosso Senhor Jesus Cristo vos sejam multiplicadas.
      Sou muito grato a todos amados irmãos e igrejas que têm estado conosco na obra missionária. O vosso apoio e orações têm sido essenciais para que, com a graça de Deus, possamos prosseguir na obra missionária.
      Quero agradecer a todos que têm orado pela minha saúde. Graças a Deus, fui chamado pelo setor de marcações da Secretaria de Saúde para começar a fazer os exames pré-operatórios para a cirurgia da vesícula. Ainda não há nenhuma previsão da data da cirurgia, mas pelo menos as coisas começaram a andar. Quanto ao meu problema na coluna (hérnia de disco) e do nervo ciático, o médico me recomendou um tratamento com injeções (corticoide) seguido de medicamentos e muita fisioterapia. Além das fisioterapias, quase diárias, fiz também tratamento com osteopatia e acupuntura para ajudar com as dores. Nas duas últimas semanas comecei a me sentir bem melhor, e no início dessa semana (23/10) tive alta da fisioterapeuta. Já estava começando a voltar à minha rotina de atividades e iria começar os exercícios (natação) para fortalecer os músculos das costas, mas nos últimos dois dias voltaram as dores intensas no nervo ciático da perna esquerda. Tem sido realmente difícil todo este processo, mas sei que Deus está no controle de tudo.
     Apesar dos problemas de saúde, tenho me esforçado para dar prosseguimento as atividades missionárias, ainda que com muita limitação. Tenho atendido algumas agendas de conscientização missionária, acompanhado o trabalho dos missionários na Índia, que continua crescendo para a glória de Deus, e, trabalhado na revisão, atualização e ampliação dos cursos de Semipa (de teologia e capacitação missionária). Devido ao meu problema de saúde, tivemos que adiar a nossa viagem à India. Esperamos que seja possível nos primeiros meses do próximo ano.
     Termino agradecendo a todos os amados irmãos e igrejas que têm orado e contribuído para nossas vidas e ministério. E, quero aproveitar a oportunidade para agradecer à Ademilde, fisioterapeuta e irmã em Cristo, que muito me ajudou nesse período com seu trabalho e orações. 
    Somos imensamente gratos a todos e continuamos contando com o apoio e orações dos queridos irmãos e igrejas em nosso ministério missionário.
      Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails:
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais:

BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Carta de Oração - Setembro de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 01 de setembro de 2017.

Sempre dou graças ao meu Deus por vós pela graça de Deus que vos foi dada em Jesus Cristo.” (1Co 1:4)

      Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
      Que a graça e paz do nosso Senhor Jesus Cristo vos sejam multiplicadas.
      É uma alegria poder compartilhar com os amados irmãos e igreja as nossas notícias, sabendo que podemos contar sempre com vosso apoio e orações. Com relação a nossa família, Alessandra está bem e tem sido uma esposa sempre presente, ajudadora e companheira, principalmente nas minhas viagens de conscientização missionária. Lucas está se saindo muito bem na escola e na readaptação ao Brasil. Matheus está se recuperando bem da cirurgia, mas precisa fazer continuo acompanhamento médico.
      Com a graça de Deus, tenho conseguido, apesar das limitações pela questão da saúde, dar prosseguimento ao trabalho missionário e também atender algumas igrejas mantenedoras e outras. É sempre um grande prazer e alegria poder estar com estes amados irmãos e igrejas.
      Com relação a minha saúde, ainda continuo enfrentado várias dificuldades. Estou aguardando há vários meses a cirurgia na vesícula pelo SUS, no entanto, continuo sem nenhuma previsão. Tenho procurado seguir uma dieta que minimiza as dores, de modo que possa continuar as minhas atividades. Porém, o problema maior continua sendo a coluna. Apesar da grande quantidade de remédios que já tomei e das inúmeras sessões de RPG ainda não consegui sair definitivamente da crise. Tenho experimentado a melhora em alguns dias, mas sempre depois de um dia de atividades um pouco mais intensas, no outro dia me sinto destroçado e com muitas dores. Estou tentando fazer um tratamento com um ortopedista (especialista na área de coluna) e preciso fazer uma nova ressonância na coluna inteira, pois o problema tem se agravado, com as dores da região lombar se estendo para a região torácica e também com fraqueza nas pernas. Tem sido um longo, custoso e dolorido processo, mas descanso no cuidado e na providência de nosso Bom Deus. Por favor, continuem orando pela minha saúde, para que possa estar inteiramente recuperado para realizar plenamente as minhas atividades na obra missionária.
      Era meu desejo, e de SEMIPA, estar visitando os obreiros na Índia neste mês, mas devido aos meus problemas de saúde, teremos que adiar para uma outra data mais propícia. Temos planejado fazer esta visita já há um bom tempo, mas sempre temos tido problemas para realizá-la. Por favor, orem para que Deus prepare todas as coisas, além de um tempo propício para que possamos estar visitando os missionários indianos e vendo pessoalmente tudo o que Deus está fazendo naquela nação, bem como realizarmos um curso de reciclagem teológica para todos os nossos missionários naquele país.
       Termino agradecendo a todos os amados irmãos e igrejas que têm orado e contribuído para nossas vidas e ministério. Somos imensamente gratos a todos por continuarem nos apoiando na obra missionária!
     Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails:
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com

Nossas contas pessoais:
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Carta de Oração - Agosto de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 01 de agosto de 2017.

“Os cristãos devem ter uma vida tão abundante de modo que na pobreza sejam ricos, na doença tenham saúde espiritual, no desprezo estejam cheios de triunfo e na morte, cheios de glória.” (Charles Spurgeon)

      Amados irmãos e companheiros na obra missionária,
      Que a graça e paz do nosso Senhor Jesus Cristo vos sejam multiplicadas.
      Esta nova fase da nossa vivência missionária apresenta muitos desafios peculiares a todos aqueles que trabalham como missionários de base. Geralmente o missionário de base sofre com a dificuldade de levantar e manter o apoio de igrejas mantenedoras, pois muitos pensam que só precisa ou “merece” sustento o missionário que está trabalhando em um outro campo e produzindo muitos frutos na obra missionária, negligenciando o fato de que o trabalho do missionário de base auxilia muitos outros missionários pelo mundo e também produz muitos frutos para a obra missionária. No entanto, prosseguimos realizando a obra missionária, apesar desses e outros desafios.
      Tenho procurando atender algumas agendas de conscientização missionária, além de trabalhar na revisão dos cursos de Semipa e na preparação de um seminário para auxiliar as igrejas mantenedoras na tarefa missionária, além de acompanhar os trabalhos dos missionários na Índia. Porém, nas últimas semanas tenho enfrentado, além do problema na vesícula, que ainda estou aguardando a cirurgia, uma crise com forte e constantes dores na coluna. Além da dor na vértebra onde está a hérnia, que costuma também pinçar o nervo ciático da perna esquerda, agora está me afetando também a força das pernas e o nervo ciático da perna direita. Tenho conseguido realizar algumas atividades, como atender algumas agendas, mas tem sido a base de remédios, para dar um pouco de alívio. Eu comecei a fazer a fisioterapia (RPG), mas vai ser preciso algum tempo para sair da crise e depois terei de continuar a fisioterapia com exercícios para fortalecer a musculatura desta parte das costas, a fim de evitar crises recorrentes. Tem sido complicado conviver com as dores da vesícula e da coluna, mas o Senhor está no controle de tudo. Espero que com as orações, a fisioterapia e os medicamentos, eu possa sair desta crise o quanto antes e voltar as atividades normais. Além disso, temos tido uma despesa muito alta, com médicos, exames, tratamento e remédios com respeito à saúde do Matheus e também a minha. Por favor, orem por essas questões.
          Somos profundamente gratos a todos amados irmãos e igrejas que têm nos apoiado na obra missionária. Muito obrigado por estarem conosco na obra missionária! Nós não temos nos esquecidos de orar incessantemente por todos os nossos mantenedores para que Deus continue os abençoando grandemente.
   Por favor, orem:
  * Por nossa saúde física, emocional e espiritual;
  * Por esta nova fase do nosso projeto missionário e por nossa readaptação;
  * Por novos mantenedores e intercessores;
  * Pelo Matheus e também pela obra do Espírito Santo na sua vida.

     Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Escreva para nós através dos e-mails:
ppaulo_henrique@hotmail.com | ppaulohenrique@gmail.com | alessandraccunha@hotmail.com
Nossas contas pessoais:
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Carta de Oração - Julho de 2017

São José do Vale do Rio Preto, 15 de julho de 2017.

“Quando entendo que tudo que acontece na minha vida é para me deixar mais parecido com Cristo, minhas ansiedades se vão.”  (A. W. Tozer)

 Amados irmãos e companheiros na obra missionária,

      Que a graça e paz do nosso Senhor Jesus Cristo vos sejam multiplicadas.
      Esta é a primeira carta que escrevemos dentro do nosso novo projeto “didásko”. Como já foi informado, depois de servimos na obra missionária na Europa por seis anos, sendo cinco destes na Itália, estamos de volta ao Brasil. Quando iniciamos o projeto Seara Itália ficou estabelecido que o tempo do nosso projeto em terras italianas seria de cinco anos, podendo ser ou não estendido, de acordo com a vontade de Deus. Gostaríamos de ter permanecido mais tempo, mas a circunstâncias (como mostradas em nossas cartas do Projeto Seara Itália - www.seara-italia.blogspot.com) nos levaram a entender, depois de um longo tempo de oração, que era tempo de voltar. Cremos que Deus usa as circunstâncias para nos amadurecer e nos ensinar, mas também vemos que outras vezes Ele usa as circunstâncias para nos dirigir em Sua perfeita vontade (At 16.6-10).
     A princípio foi um pouco difícil entender esta direção, mas chegando aqui, temos visto muita necessidade e a possibilidade de sermos muito úteis na obra missionária. Com a nossa experiência missionária de mais de 15 anos no campo, estamos auxiliando na base de SEMIPA, nos vários projetos que detalhamos em nossa última carta do Projeto Seara Itália. Infelizmente o ardor missionário é algo que está se apagando em muitas igrejas e a necessidade de missionários melhor capacitados para enfrentar os novos desafios é algo urgente. E, sentimos a direção de Deus para ajudar nestas áreas. Além disso, agora terei condições de estar acompanhando mais regularmente o Projeto Seara Índia, que hoje conta com mais de 50 missionários e 200 líderes na organização que fundamos na Índia (Sporshow – que em bengali significa “tocar”), durante o tempo que servimos como missionários naquela nação.  Se Deus quiser, estarei, juntamente com o Pr. Julio Cesar (Presidente de Semipa), visitando a Índia no período de 07 a 21 de setembro deste ano, para vermos de perto a continuidade do trabalho e realizarmos um Seminário de reciclagem teológica para mais de 50 missionários indianos de Sporshow. Contamos com o apoio e orações de todos!
      Sempre que o missionário retorna do campo, ele tem de enfrentar a triste situação de mantenedores que param de contribuir, tão logo ele chega no Brasil. Entendemos que estando no Brasil, a nossa despesa de manutenção e ministério é menor do que na Itália. Graças a Deus, ao longo destes muitos anos na obra missionária temos podido contar com muitos amados irmãos e igrejas, que com grande amor e responsabilidade têm feito a diferença na obra missionária. Alguns mantenedores estão reajustando os seus valores de suas contribuições, para continuar nos ajudando em nossa manutenção e também apoiarem outros projetos (uma sugestão é o Projeto Seara Índia), o que é algo perfeitamente compreensível. Todavia, continuamos servindo na obra missionária, vivendo pela fé e, ainda, precisamos muito do apoio de igrejas e irmãos que nos auxiliem com suas orações e contribuições. Além disso, com a questão da saúde do Matheus e da minha (problema na vesícula e na coluna) temos tido uma despesa alta com médico, exames e remédios.
     Somos imensamente gratos a todos que com grande amor e dedicação têm nos apoiado na obra. Muito obrigado a todos por segurarem as cordas da oração e contribuição.
     Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique e família
-----------------------------------------------------
Contato: ppaulo_henrique@hotmail.com

Nossas contas pessoais:
BB Ag 3159-3 C/C 6573-0 ou Itaú Ag 6116 C/C 00485-1 (Paulo Henrique P. Cunha)

Carta de Oração - Janeiro de 2018

São José do Vale do Rio Preto, 3 de janeiro de 2018. “Ainda que todas as coisas falhem, Deus nunca nos abandonará.” (João Calvino)  ...